Brasileiros entre vencedores de concurso da ONU sobre multilinguismo
BR

24 julho 2015

70 jovens de 42 países apresentaram as melhores redações sobre desenvolvimento sustentável; textos não podiam ser escritos na língua materna dos candidatos; cerimônia marca o Fórum Global da Juventude.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

Setenta jovens de 42 países estão reunidos na sede da ONU, em Nova York, esta sexta-feira, para o Fórum Global da Juventude. Mas essas dezenas de jovens têm algo em comum: venceram o concurso Várias Línguas, Um Mundo.

A competição foi organizada pelas Nações Unidas e pela rede de ensino de idiomas ELS. O desafio era escrever uma redação sobre a nova agenda global de desenvolvimento sustentável, mas os candidatos não podiam escrever os textos em sua língua materna.

Idiomas

Mais de 3,5 mil estudantes enviaram redações durante a primeira fase do concurso, escritas em inglês, francês, russo, árabe, chinês ou espanhol, as línguas oficias da ONU.

Cinco brasileiros estão entre o grupo de 70 jovens que apresentaram as melhores redações. Em Nova York, durante a cerimônia na Assembleia Geral, a estudante Fernanda Vilar explicou à Rádio ONU o conteúdo do seu texto, escrito em francês.

Produção Alimentar 

“No meu ensaio, eu propus uma visão do mundo voltada para uma filosofia veganista e com muito mais feminismo para proteger os direitos das mulheres. Como o problema da alimentação está no centro dos interesses hoje em dia, com tantas indústrias sendo denunciadas por práticas abusivas de animais e também de pesticidas e transgênicos, é fundamental pensar na comida e em como produzir de uma maneira ética. Produzimos tanto e tanta gente está passando fome, este é um tema central para ser debatido.”

Fernanda está estudando na Universidade Nanterre, em Paris, onde tira o seu doutorado. Outro estudante de doutorado brasileiro também venceu o concurso. Jefferson Viana é aluno da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e escreveu a redação em espanhol.

Questões Globais

“O multilinguismo é interessante porque a despeito de existirem expressões diferentes, existirem maneiras de pensar diferentes, me parecem que coincidem os grandes problemas da humanidade. Fome, desigualdade, falta de participação popular nas decisões políticas. O multilinguismo permite enxergar mais claramente ainda os principais problemas do mundo.”

Durante o Fórum Global da Juventude, os estudantes discutem promoção da educação de qualidade, crescimento econômico e emprego, justiça para todos, manejo da água e segurança alimentar.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud