Pacto Global da ONU comemora 15 anos de parcerias com setor privado
BR

25 junho 2015

Secretário-geral destaca que são mais de 8 mil empresas comprometidas com responsabilidade social e direitos humanos; Ban Ki-moon pede apoio dos parceiros para os compromissos do desenvolvimento sustentável.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Foi realizada na Assembleia Geral esta quinta-feira uma cerimônia para celebrar os 15 anos do Pacto Global das Nações Unidas. O secretário-geral lembrou que a iniciativa mobiliza o setor de negócios “a abraçar princípios universais”.

Segundo Ban Ki-moon, mais de 8 mil empresas participam do Pacto Global, com o compromisso de fazer negócios responsáveis, que estejam em linha com os direitos humanos, os direitos trabalhistas, a proteção ambiental e a luta contra a corrupção.

Desenvolvimento Sustentável

Ban destacou que investidores e educadores também estão envolvidos e o Pacto já foi assinado por companhias em 170 países. No aniversário de 15 anos da iniciativa, o chefe da ONU lembrou que a “agenda de negócios e a agenda de desenvolvimento sustentável são convergentes”.

O secretário-geral destacou que os novos objetivos de desenvolvimento sustentável, que serão anunciados em setembro, oferecem uma “ótima chance de investimento e uma plataforma para negócios responsáveis”.

Dinheiro

E o sucesso da nova agenda global depende dos investimentos das empresas, como explicou à Rádio ONU, em Nova York, o gerente para o setor privado do Programa da ONU para o Desenvolvimento, Marco Athias Neto.

“A gente sabe que os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) vão custar muito. A Unctad (Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento) fez uma previsão de que os ODS vão custar entre US$ 1,2 a US$ 1,4 trilhões por ano, pelos próximos 15 anos. Isso é dinheiro que toda a cooperação internacional junta não chega a US$ 200 bilhões. Então está faltando US$ 1 trilhão. Ele tem que vir de outros lugares, então é importante que se reconheça o papel do setor privado e se comece a ter esse diálogo para gerar essa convergência.”

Neste sentido, o próprio secretário-geral da ONU pediu aos líderes de negócios que também apoiem um novo acordo contra a mudança climática e que defendam a implementação de um preço sobre o carbono.

Ban Ki-moon espera ainda dos participantes do Pacto Global o trabalho em conjunto com governos e com líderes políticos para que ajudem a acabar com a corrupção.

Leia Mais:

Fórum na ONU busca unir empresas e agenda de desenvolvimento

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud