ONU investiga novas alegações de abusos na República Centro-Africana

23 junho 2015

Operação de paz fala de suposta ação envolvendo membro de um dos contingentes e crianças de rua; de acordo com a nota, as supostas vítimas recebem assistência médica.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão das Nações Unidas na República Centro-Africana, Minusca, disse ter recebido alegações de abusos sexuais perpetrados por membros de um dos seus contingentes com o envolvimento de crianças de rua em Bangui.

O Estado-membro que contribuiu com a força que integra o militar foi imediatamente notificado e iniciou um procedimento, declara a Minusca. A nota, publicada esta terça-feira, realça que as supostas vítimas estão a receber assistência médica.

Código

De acordo com a ONU, se essas alegações forem fundamentadas a ação constituiria uma grave violação dos princípios das Nações Unidas e do código de conduta para os soldados da organização.

Nesse caso, o país do soldado seria solicitado a uma "intervenção punitiva rápida e adequada", destaca a operação de paz das Nações Unidas.

Painel Independente

O anúncio surge um dia após terem sido revelados os integrantes do painel que vai avaliar a resposta da organização a recentes alegações de exploração sexual no país.

O grupo será presidido pela ex-juíza Marie Deschamps, do Canadá. Outros integrantes são o procurador ganês Hassan Jallowe  e a sul-africana Yasmin Sooka, que dirige a Fundação para os Direitos Humanos no seu país.

O painel deve avaliar procedimentos em vigor além de denúncias de abuso de forma independente. A ONU revelou que o grupo vai ter acesso "sem restrições" a todos os registos da organização, ao seu pessoal e a outros funcionários.

O informe do painel deve ser apresentado 10 semanas após o início dos seus trabalhos, que arrancam em julho.

Leia Mais:

ONU revela investigadores dos alegados abusos na República Centro-Africana

Ban alerta que graves violações são cometidas contra crianças no mundo

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud