Chefe dos Direitos Humanos da ONU abre escritório sobre Coreia do Norte

22 junho 2015

Zeid Al Hussein deve inaugurar representação, esta terça-feira, em Seul na Coreia do Sul; tarefas devem incluir monitorização e documentação da situação norte-coreana.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O alto comissário da ONU para os Direitos Humanos Zeid Al Hussein vai abrir, esta terça-feira, o escritório de Direitos Humanos sobre a Coreia do Norte durante o início da sua visita à capital sul-coreana, Seul.

Uma nota emitida em Genebra revela que a representação vai trabalhar com a situação na Coreia do Norte como foi recomendado pela Comissão Internacional de Inquérito Independente em fevereiro de 2014. O documento foi apresentado aos 47 Estados-membros do Conselho de Direitos Humanos.

Monitorização

O órgão pediu ao Escritório do alto comissário para estabelecer "uma estrutura baseada no campo para reforçar a monitorização e a documentação da situação dos direitos humanos da Coreia do Norte.

O outro pedido é que essa entidade esteja envolvida na administração, na assistência técnica e na advocacia juntamente com vários parceiros.

Líder Sul-coreana

Em Seul, o alto comissário vai reunir-se com a presidente sul-coreana  Park Geun-hye, com funcionários do governo e do Estado além do presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos.

Zeid  também deve-se encontrar com organizações da sociedade civil para discutir a situação dos direitos humanos nas duas Coreias.

A nota também destaca o contacto com um grupo de mulheres vítimas de escravidão sexual durante a 2ª. Guerra Mundial, designadas "mulheres de conforto".

Leia Mais:

Zeid quer medidas urgentes para garantir educação de qualidade às meninas

ONU realiza debate sobre direitos humanos na Coreia do Norte

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud