Entrevista: José Ramos-Horta

16 junho 2015

O Painel Independente de Alto Nível sobre Operações de Paz concluiu esta terça-feira o relatório a respeito do estado atual das missões militares da ONU no mundo.

O grupo de 15 especialistas chefiado pelo ex-presidente de Timor-Leste e prêmio Nobel da Paz, José Ramos-Horta, deixou claro que a ONU deve ter como foco a prevenção de conflitos.

Em entrevista à Rádio ONU, depois da apresentação do documento, Ramos-Horta falou sobre as conclusões do relatório.

Segundo ele, algumas questões são importantes e urgentes, como são os casos da reforma e da reorganização de toda a arquitetura de paz e segurança da ONU.

Ele também quer a criação de um novo posto de vice-secretário-geral somente para as operações de paz.

José Ramos-Horta citou também as principais mudanças que as Nações Unidas devem realizar.

Para o Prêmio Nobel da Paz, deve ser dada atenção especial às operações de paz no terreno, à melhoria na operacionalidade das forças de manutenção da paz e apoio através de meios aéreos, logísticos e de condições de trabalho.

Acompanhe a entrevista com Edgard Júnior.

Duração: 3'43"