Unicef: crianças iemenitas continuam sendo mortas, mutiladas ou recrutadas
BR

16 junho 2015

Desde março, quase 280 menores perderam a vida durante o conflito, número quatro vezes maior do que as mortes do ano passado; uso de crianças-soldado por grupos armados aumenta; consultas sobre o país continuam em Genebra.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, pelo menos 279 crianças foram mortas no Iêmen e mais de 400 ficaram feridas desde o início dos conflitos no país em março.

O total de mortes chega a ser quatro vezes maior do que os óbitos de menores registrados ao longo do ano passado, de acordo com a agência da ONU. Outro alerta feito esta terça-feira está ligado ao recrutamento de crianças para o combate, que também aumentou.

Violência

Os menores iemenitas continuam sendo usados por grupos armados, em postos de checagem e carregando armas. No ano passado, foram confirmadas 156 crianças atuando como soldados no Iêmen, mas neste ano, o número já dobrou para 318.

O Unicef lamenta o fato de que as crianças do país continuam sendo assassinadas, mutiladas ou recrutadas para o combate. A agência lembra que os menores deviam estar em segurança nas escolas e não “escapando de balas” em meio ao conflito.

Consultas

Para o Unicef, as crianças são o futuro do Iêmen e por isso devem ser protegidas a todo momento. A agência apela a todos os lados em conflito a acabarem com a violência no país.

As consultas sobre a situação no Iêmen continuam em Genebra, com uma delegação de rebeldes houthis que chegou à capital suíça esta terça-feira para encontros com o enviado especial da ONU ao país, Ismail Ould Cheikh.

Segundo o Escritório da ONU para os Direitos Humanos, apenas entre os dias 11 e 15 de junho, 50 civis foram mortos no Iêmen e pelo menos 111 ficaram feridos.

Desde o início da violência no país, em 26 de março, mais de 1,4 mil civis morreram e outros 3,4 mil foram feridos em meio aos combates.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud