Ban condena atentados que mataram pelo menos 25 pessoas no Chade

15 junho 2015

Secretário-geral pede mais colaboração entre países da região para conter ameaça do Boko Haram; milícias são citadas pelas autoridades como sendo as responsáveis pelo ataque suicida desta segunda-feira em N'djamena.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas condenou vigorosamente os atentados bombistas que, esta segunda-feira, mataram pelo menos 25 pessoas na capital chadiana N'Djamena.

Ban Ki-moon cita relatos do ferimento de dezenas de outras durante o ataque atribuído a bombistas suicidas.

Motocicletas

Agências de notícias indicam que os invasores fizeram explodir engenhos diante de dois edifícios, em motos que os transportavam. De acordo com as informações das agências, o governo responsabiliza o grupo nigeriano Boko Haram pelos atos.

Ban Ki-moon endereçou condolências às  famílias das vítimas, ao governo e ao povo chadianos na nota onde deseja uma rápida recuperação aos feridos.

Às autoridades do país, Ban elogiou o papel corajoso na luta contra a Boko Haram. O chefe da ONU salienta, entretanto, que é importante uma maior colaboração entre os países da África Ocidental e Central para um combate mais eficaz à ameaça do grupo.

Colaboração

O secretário-geral mencionou os desenvolvimentos positivos sobre a ação da Força Multinacional para fazer frente às milícias.

A terminar a nota, Ban reitera que os países devem garantir que todas as medidas  para enfrentar a ameaça terrorista do Boko Haram cumpram as suas obrigações ao abrigo das leis internacionais.

Leia Mais:

Conselho de Segurança quer maior eficácia no combate ao Boko Haram

Ban fala sobre promoção do diálogo para paz com líderes religiosos

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud