Área transfronteiriça luso-espanhola na Rede Mundial de Reservas da Biosfera

10 junho 2015

Unesco declarou 20 novos sítios em evento que decorre em Paris; Reserva da Biosfera do Planalto Ibérico inclui regiões portuguesas de Terra Quente e Terra Fria; estrutura da agência conta com oito sítios em território português.

Eleutério Guevane, Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização da ONU para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, acrescentou 20 novos locais à Rede Mundial de Reservas da Biosfera.

Entre eles está a Reserva da Biosfera do Planalto Ibérico, dividida entre a Espanha e Portugal. A área tem 1.132.606 hectares distribuídos entre as províncias de Salamanca e Zamora da Espanha, e as regiões portuguesas de Terra Quente e Terra Fria em Trás-os-Montes.

Património

Cerca de 30 mil pessoas vivem na área que contempla património do Império Romano e da Idade Média. No território, as altitudes variam entre 100 e 2000 metros acima do nível do mar.

A Unesco afirma que várias espécies que habitam na reserva já foram consideradas em projetos de conservação. Entre elas estão a cegonha-preta, o abanto, a águia de Bonelli, a

image
Lobo ibérico. Foto: Unesco

chamada águia-coruja euro-asiática, a lontra europeia e o lobo ibérico.Candidaturas

O anúncio dos novos locais foi feito na 27ª sessão do Conselho Internacional de Coordenação da Programa Científico o Homem e a Biosfera, que decorre até sexta-feira. No evento, são analisadas 26 candidaturas de 19 países a Reserva da Biosfera.

De acordo com a Unesco a lista mundial inclui 651 sítios, sendo 15 áreas transfronteiriças em 120 países. Portugal conta com oito locais na Rede Mundial de Reserva da Biosfera.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

Unesco lança manual sobre reservas da biosfera em África