Ban condena expulsão de representante da ONU no Sudão do Sul
BR

1 junho 2015

Secretário-geral afirmou que Toby Lanzer tem sido fundamental para lidar com as necessidades humanitárias das comunidades por causa do conflito no país; ele pediu ao governo sul-sudanês para reverter imediatamente decisão.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou esta segunda-feira a expulsão do seu vice-representante especial no Sudão do Sul, Toby Lanzer.

Ban pediu ao governo sul-sudanês que reverta imediatamente a decisão e que coopere totalmente com as agências das Nações Unidas em operação no país.

Unmiss

Toby Lanzer era também o coordenador residente e humanitário da Missão da ONU no Sudão do Sul, Unmiss.

Segundo o secretário-geral, Lanzer tem sido fundamental para lidar com as crescentes necessidades humanitárias nas regiões de conflito e também no sentido de garantir a assistência para salvar as vidas dos mais vulneráveis.

Ban explicou que isto tem sido necessário por causa da violência contínua por ambos os lados do conflito na ausência de um acordo de paz.

O chefe da ONU disse que para manter a continuidade das operações já escolheu o sucessor Lanzer, será Eugene Owusu, que era até agora o coordenador humanitário da ONU na Etiópia.

Toby Lanzer ocupará o cargo de coordenador humanitário para a região do Sahel.

Leia Mais:

Combates dispersam sul-sudaneses de abrigos da ONU que acolhiam 20 mil

Sudão do Sul: pessoal humanitário é retirado do estado de Unidade

ONU quer liberdade de movimento durante época de plantio no Sudão do Sul