Entrevista : Moçambique e desafios de combate à fístula

23 maio 2015

Amir Mohan é o responsável pela Saúde Sexual e Reprodutiva no Fundo da ONU para a População, Unfpa, em Moçambique.  O médico conversou com a Rádio ONU, de Maputo, sobre o o Dia Mundial para o Fim da Fístula, assinalado este 23 de maio.

Mohan disse que o sistema de saúde só cobre 60% no país, daí os desafios para tratar mulheres com o problema. O grande número de casamentos prematuros e de casos de gravidez na adolescência contribuem para o aumento de casos no país.

Em 2014, o médico moçambicano Aldo Marchesini foi distinguido pelas Nações Unidas pelo apoio a mulheres com a condição. Mohan disse que o cirurgião participou  na formação de profissionais africanos no país.

Moçambique também enviou vários  médicos para a Etiópia, para participar nom intercâmbio sobre o tratamento da fístula como parte da Cooperação Sul-Sul.

Acompanhe a conversa com Eleutério Guevane.

Duração: 05'20"