Secretário-geral condena avanço de assentamentos israelenses na Cisjordânia
BR

15 maio 2015

Declaração está em nota emitida por seu porta-voz nesta sexta-feira; no comunicado Ban  Ki-moon reitera que “assentamentos são ilegais sob a lei internacional”.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York

O secretário-geral da ONU condenou o avanço de atividades de assentamentos em três ocasiões nas últimas três semanas por autoridades israelenses “na Cisjordânia ocupada, incluindo em Jerusalém Oriental”.

A declaração está em nota emitida por seu porta-voz nesta sexta-feira.

Lei Internacional

Ban Ki-moon reiterou que “assentamentos são ilegais sob lei internacional” e apelou ao governo de Israel que interrompa e recue de tais decisões no “interesse da paz e de um acordo final”.

O chefe da ONU insistiu que a “comunidade internacional não vai reconhecer ações unilaterais no terreno e que o status de Jerusalém só pode ser resolvido através de negociações”.

Leia Mais:

Serry diz que segurança de Israel é importante para paz no Oriente Médio

"Situação em Gaza é alarmante", diz vice-alta-comissária para direitos humanos