Moçambique vai vacinar 4 milhões de crianças com apoio do Unicef

18 maio 2015

Semana Nacional de Saúde arranca esta segunda-feira em Moçambique; iniciativa visa conter doenças que incluem sarampo, pólio e hepatite; jovens e adultos terão aconselhamento sobre o planeamento familiar.

Ouri Pota , da Rádio ONU em Maputo.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, apoia atividades da Semana Nacional de Saúde em Moçambique, que está orçada em US$ 2,2 milhões.

A expectativa é que a partir desta segunda-feira sejam abrangidas 4 milhões de pessoas. Outros 200 mil menores ente os seis e os 59 meses devem receber uma dose de vitamina A.

Parceiros

A Rádio ONU, em Maputo, conversou com representante do Unicef em Moçambique. Koen Vanormelingen disse que a campanha pretende garantir que os menores vivam mais, ao falar em nome do grupo de parceiros da saúde.

“Todas as intervenções contribuem para a sobrevivência da criança. Obviamente a vacinação como vamos ter, mais de 4 milhões crianças que vão receber vacina contra sarampo, pólio, triple hepatite, etc ….vai contribuir para aumentar as coberturas. Neste momento a situação é relativamente boa porque temos 82% de cobertura de vacinação mais isso implica que ainda quase 20 % das crianças ainda não recebem, então é oportunidade para acrescentar a percentagem.”

Na iniciativa organizada pelo Ministério de Saúde, também será feita a triagem nutricional a cerca de 3,7 milhões de crianças entre os 12 e os 59 meses.

O Unicef revelou que as expectativas são altas em relação a esta primeira fase, que decorre até 22 de maio.

“Esta campanha espera contribuir com registo de nascimento de mais de 200 mil crianças, então isso também contribui para melhorar as cifras do pais, porque aproximadamente 60% das crianças tem registo de nascimento antes de 5 anos. E como é gratuito tem oportunidade de dar registo as crianças que não tiveram oportunidade de beneficiar do registo gratuito no nascimento. E finalmente tem outras intervenções, particularmente saúde reprodutiva que permite por um lado todos os métodos de planificação familiar.”

A agência revelou que indivíduos em idade reprodutiva podem participar em sessões de aconselhamento sobre o planeamento familiar e receber contracetivos.

A Semana Nacional de Saúde incluiu também a triagem para o despiste da tuberculose em menores de cinco anos e a medição da pressão arterial dos adultos a partir dos 30 anos de idade.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud