Ban saúda adoção de tratado de paz na República Centro-Africana

12 maio 2015

Após conclusão do Fórum Nacional de Bangui, secretário-geral fala sobre esperança do conflito no país ficar no passado; Ban Ki-moon destaca que acordo ajudará na construção da democracia e da paz.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas congratulou o povo da República Centro-Africana pela adoção do Pacto Republicano para Paz, Reconciliação Nacional e Reconstrução.

O acordo foi firmado na segunda-feira, na conclusão do Fórum Nacional de Bangui. Na avaliação de Ban Ki-moon, o pacto reflete as aspirações da população do país em “colocar o conflito para trás de uma vez por todas”.

Desarmamento

Numa nota, Ban destaca também a possibilidade de se construir um país mais pacífico e democrático. O chefe da ONU elogia as autoridades transnacionais e os grupos armados da República Centro-Africana pela assinatura do acordo.

O documento descreve os princípios para o desarmamento, a desmobilização e a reintegração. Ban Ki-moon pede a implementação completa do pacto.

Mulheres

Na avaliação do secretário-geral, o Fórum de Bangui foi resultado de um processo inclusivo e histórico, que ampliou as vozes de representantes locais, de mulheres, de jovens e da sociedade civil.

O chefe da ONU nota em especial a participação das mulheres durante a reunião de uma semana. Ao governo de transição da República Centro-Africana, Ban Ki-moon reiterou o apoio da ONU e pediu que as recomendações do fórum sejam implementadas sem demora.

Leia Mais:

Sudão do Sul e RD Congo entre os países com maior número de desalojados

Grupos armados concordam em libertar milhares de crianças em país africano

Angola preocupada com execução de acordo sobre milícias da RD Congo