ONU encoraja apuramento de alegados abusos na República Centro-Africana

1 maio 2015

Porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos afirmou que alegações de abuso sexual de crianças por soldados franceses na República Centro-Africana são “extremamente graves”.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O porta-voz do Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos mencionou, esta sexta-feira, a investigação sobre as alegações “extremamente graves” de abuso sexual de crianças por soldados franceses na República Centro-Africana.

A falar a jornalistas em Genebra, Rupert Colville, afirmou que as alegações sobre o que aconteceu a esses menores são “repugnantes”.

Prestação de Contas

Ele afirmou que o Escritório de Direitos Humanos está “extremamente feliz” que as autoridades francesas estejam investigando o caso e que estas disseram que planeam pedir “as mais severas punições disponíveis dentro da lei para quem seja considerado culpado”.

O porta-voz declarou ainda que isto é extremamente importante não apenas como uma questão de prestação de contas, mas também dissuasão. Colville destacou também a importância da proteção das testemunhas, vítimas e investigadores.

O representante esclarece que a questão não envolve soldados de paz das Nações Unidas. As tropas francesas na República Centro-Africana não estavam sob a égide da ONU.

O porta-voz também mencionou uma segunda investigação,  interna do Escritório de Direitos Humanos.

Leia Mais:

Acnur alerta para esquecimento da crise humanitária centro-africana

Representante cita progressos para fim da violência sexual em conflitos

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud