ONU destaca áreas que ainda sofrem impacto do acidente nuclear de Chernobyl
BR

26 abril 2015

Secretário-geral recorda 330 mil deslocados após o desastre; mensagem destaca necessidade de trabalho conjunto para uma maior segurança nuclear em todo o mundo.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Neste 26 de abril passam 29 anos desde o desastre nuclear de Chernobyl. O secretário-geral da ONU recordou centenas de trabalhadores de emergência que responderam ao acidente e os mais de 330 mil deslocados.

Em mensagem, Ban Ki-moon expressou solidariedade aos milhões de traumatizados. O chefe da ONU lembrou os persistentes receios sobre a saúde e meios de subsistência, após a explosão e o que incêndio lançaram grandes quantidades de partículas radioativas para a atmosfera.

Impactos

Depois de quase três décadas, o secretário-geral disse que as áreas afetadas na Ucrânia, na Belarus e na Russia ainda sofrem com o impacto do acidente.

Ban declarou, entretanto, que o ânimo é com o facto de as comunidades das regiões afetadas já terem a possibilidade e, cada vez mais, os meios para levar uma vida normal.

As Nações Unidas proclamaram 2006-2016 a "Década de Recuperação e Desenvolvimento Sustentável" para as regiões afetadas. Um Plano de Ação em Chernobyl também foi estabelecido.

Comunidade

Para o secretário-geral, é uma tentativa para promover o desenvolvimento socioeconómico, os estilos de vida saudáveis além de restaurar um senso de autossuficiência na comunidade.

O chefe da ONU reiterou o compromisso do apoio das Nações Unidas aos afetados pelo desastre nuclear de Chernobyl, e pediu uma estratégia voltada para projetar o futuro para ajudar a recuperação das áreas afetadas. O outro pedido é que haja trabalho conjunto para uma maior segurança nuclear em todo o mundo.

Leia Mais:

Aiea diz que uso limitado e seguro da energia nuclear pode ajudar clima