Ban apela a não execução de 10 presos por crimes relacionados a drogas na Indonésia
BR

25 abril 2015

Secretário-geral recorda a oposição das Nações Unidas à pena de morte em todas as circunstâncias; pedido ao presidente indonésio é que pondere declarar moratória sobre o tipo de punição.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU pediu ao Governo da Indonésia para não executar os 10 prisioneiros que estão no corredor da morte por alegados crimes relacionados com a droga. O grupo inclui o brasileiro Rodrigo Gularte.

Ban Ki-moon disse que o direito internacional prevê que nos casos em que tenha de ser aplicada, a punição seja imposta a crimes mais graves nomeadamente os que envolvem a intenção de matar e ̎somente com as devidas salvaguardas̎.

Oposição

O chefe da ONU sublinhou que, em geral, os delitos relacionados com a droga não se enquadram na categoria dos ̎crimes mais graves". Em nota, Ban recorda a oposição das Nações Unidas à pena de morte em todas as circunstâncias.

Ao presidente indonésio Joko Widodo, Ban pediu que pondere urgentemente declarar uma moratória sobre a pena de morte, com vista à sua abolição.

Leia Mais:

Comitê da ONU critica Indonésia por execuções relacionadas a drogas

Relator faz novo apelo à Indonésia para que suspenda execuções

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud