Missão da ONU condena morte de pessoas à machadada na RD Congo

17 abril 2015

Incidente fez cinco mortos e igual número de feridos graves; vítimas seguiam para campos agrícolas nas primeiras horas desta quarta-feira; Monusco quer retomar cooperação com exército devido à insegurança.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo, Monusco, condenou com veemência um ataque a civis ocorrido esta quarta-feira na vila de Matiba, na província de Kivu do Norte.

Agências de notícias falam de pelo menos cinco mortos e o mesmo número de feridos graves após o incidente na área, situada a 5 km de Beni, a capital provincial. As vítimas sofreram golpes de machadada quando iam para os seus campos agrícolas nas primeiras horas do dia, segundo os relatos.

Suspeitos

Em nota, a operação de paz disse que os responsáveis teriam sido suspeitos membros das Forças Democráticas Aliadas, ADF, um grupo rebelde originário do Uganda. O chefe da missão, Martin Kobler, enviou condolências às famílias das vítimas.

O responsável considera absolutamente necessária a retomada da cooperação entre as Forças Armadas da República Democrática do Congo e a Monusco "para evitar que a situação de segurança venha a piorar".

Leia Mais:

RD Congo: mais de 25 grupos armados sobrevivem de crimes da vida selvagem

Representante cita progressos para fim da violência sexual em conflitos