ONU calcula que mais de 120 mil pessoas tenham sido deslocadas no Iémen

13 abril 2015

Estimativas do Ocha são até o dia 11 de abril; bombardeamentos aéreos começaram no país no dia 26 de março; civis continuam a ter dificuldade para conseguir comida.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Mais de 120 mil pessoas foram deslocadas no Iémen desde o início dos bombardeamentos aéreos em 26 de março. As estimativas são do Escritório das Nações Unidas para Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha, e leva em conta os números até o dia 11 de abril.

Na província de Abyan, mais de 1,7 mil famílias deslocadas estão a viver de forma temporária em escolas, comunidades que as abrigam ou junto a seus familiares.

Comida

O conflito dificulta o acesso das pessoas à alimentação. Em Áden, por exemplo, não há farinha no mercado local e todas as padarias fecharam. Em algumas cidades e regiões, houve falta de energia por até 12 horas e linhas fixas de telefone e de celulares não estão a funcionar.

Parceiros humanitários estão a fornecer assistência, incluindo água, saneamento e cuidados médicos.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, operou seu primeiro voo para retirada de estrangeiros do Iémen.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud