Conselho de Segurança debate situação no Iêmen
BR

4 abril 2015

Países-membros realizaram reunião especial este sábado a pedido da Rússia para discutir questão humanitária no país; presidente do conselho espera que grupo tenha uma posição final na segunda-feira.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Os 15 países membros do Conselho de Segurança se reuníram neste sábado para discutir a situação no Iêmen.

A presidente do conselho, a embaixadora da Jordânia Dina Kawar, afirmou que o encontro foi marcado a pedido da Rússia.

Resolução 2201

Falando a jornalistas logo depois da reunião, Kawar disse que os integrantes do grupo reafirmaram a posição sobre a importância da implementação das resoluções do órgão sobre o Iêmen, principalmente a resolução 2201.

O documento, adotado em fevereiro, exigia que os rebeldes Houthis deixassem imediatamente e de forma incondicional os prédios do governo que estavam ocupados e a liberação do presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi.

Além disso, a resolução pediu ao rebeldes que participem das negociações de paz organizadas pela ONU.

A presidente do Conselho disse que a proposta apresentada pela Rússia pede pausas humanitárias no conflito no país e expressa preocupação com a situação na região.

Motivo

Kawar declarou que os integrantes do Conselho de Segurança precisam de um tempo para avaliar o documento. Ela espera que eles tenham uma posição final na segunda-feira.

Falando em sua capacidade com embaixadora da Jordânia e não como presidente do Conselho, Kawar disse que ninguém deve esquecer do motivo real da crise no Iêmen.

Segundo ela, a situação foi causada pelo não cumprimento da resolução 2201 pelos rebeldes Houthis.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud