PMA apoia iniciativa que ajuda agricultores etíopes a perder menos milho

6 abril 2015

Agência adquire produtos junto de mais de 120 mil etíopes; país tem o maior número de pequenos produtores que negoceiam alimentos locais; até 20% de alimentos básicos são perdidos após as colheitas na África Oriental.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Programa Mundial de Alimentação, PMA, entregou cinco armazéns pré-fabricados a uniões de cooperativas de pequenos produtores etíopes.

A iniciativa da agência visa reduzir as perdas após as colheitas e estimular uma maior produção de milho pelo grupo. A capacidade de armazenamento é de 2 mil toneladas, num investimento orçado em US $ 1,3 milhões.

Limpeza

Além das instalações, as cooperativas terão equipamentos como colhedores, descascadores, máquinas de limpeza de grãos e material de fumigação. Os beneficiários serão formados para executar ações de rotina e gerir os armazéns.

Entre 10% a 20% dos alimentos básicos na África Oriental são perdidos devido a problemas de armazenamento e manuseamento depois da colheita, revelou o PMA. Com a formação dos agricultores, espera-se que as perdas devido à humidade e aos roedores sejam menores.

Uniões

A doação está ligada ao projeto Compras para o Progresso, com a sigla em inglês P4P, através do qual a agência compra os produtos de pequenos agricultores em mercados locais. Mais de 120 mil etíopes estão envolvidos na iniciativa, no país com o maior número de parceiros do género.

O projeto teve início em 2010. Até ao fim do ano passado, mais de 113 mil toneladas de alimentos de pequenos agricultores etíopes foram adquiridos via uniões de cooperativas.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

Cerca de 82 mil crianças foram afetadas pelo ciclone Pam em Vanuatu

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud