Acordo do Unicef com a Líbia deve beneficiar crianças em Benghazi
BR

30 março 2015

Memorando de entendimento foi firmado com a prefeitura da segunda maior cidade líbia para oferecer, entre outras coisas, apoio psicológico a menores afetados pelo conflito no país.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, e o município de Benghazi firmaram um acordo para proteger crianças afetadas pelo conflito civil na Líbia.

O prefeito de Benghazi, Omar el Barasi, e o representante especial do Unicef na Líbia, Ghassan Khalil, afirmaram esperar que o memorando de entendimento seja o primeiro passo da parceria entre o Unicef e ainda resultado de um encontro da ONU abrigado pela União Europeia.

Apoio sólido

Entre as iniciativas do acordo está o apoio psicológico a crianças líbias que vivem em Benghazi. Para o Unicef, a cooperação com governos locais oferecem um apoio sólido para o trabalho com menores no país.

Além do aconselhamento psicológico, a parceria também deverá reforçar a resposta do pessoal do Unicef a crianças deslocadas pelo conflito e as melhorias nos serviços de educação e proteção.

Uma outra proposta do memorando é criar espaços considerados apropriados para as crianças, medidas para reduzir o êxodo escolar e mais envolvimento dos país em ações comunitárias.

De acordo com o Unicef, na maioria dos conflitos civis, crianças e mulheres são os grupos que mais sofrem as consequências de combates e da violência em geral.

Leia Mais:

Ban quer que líderes árabes reforcem parceria para segurança da região

Defensores de direitos humanos “estão sob ataque” na Líbia, diz relatório