Combates continuam a aumentar na Síria, diz chefe do Ocha
BR

26 março 2015

Subsecretária-geral para Assuntos Humanitários falou ao Conselho de Segurança na tarde desta quinta-feira; Valerie Amos afirmou que o desemprego no país é de cerca de 58% no momento; estimativas são de que dois terços dos sírios vivam em situação de extrema pobreza.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.*

A subsecretária-geral da ONU para Assuntos Humanitários afirmou que a guerra na Síria está em seu “quinto ano” e é “caracterizada por níveis impressionantes de selvageria”.

Falando ao Conselho de Segurança nesta quinta-feira, Valerie Amos declarou que a situação no país piorou no último ano e que os combates continuam a aumentar em toda a nação.

Situação Socioeconômica

A chefe do Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, explicou ainda a situação socioeconômica no país.

Amos afirmou que a “expectativa de vida dos sírios é 20 anos menor do que quando o conflito terminou”.  Ela disse ainda que a taxa de desemprego é de 58%, em comparação com 10% em 2010.

A chefe do Ocha declarou ainda que, segundo estimativas, dois terços dos sírios estão vivendo em situação de extrema pobreza.

A subsecretária-geral countou que crianças são especialmente afetadas. Segundo Amos, 5,6 milhões de menores na Síria estão no momento precisando de assistência.

O conflito na Síria começou em março de 2011 após protestos de ruas contra o regime do presidente Bashar al-Assad. Desde então, forças pró e contra Assad estão participando de um conflito que já entrou no quinto ano.

* Apresentação: Mônica Villela Grayley.

Leia Mais:

Guerras na Síria e Iraque levam a maior número de pedidos de asilo em 22 anos

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud