Clip: África e combate a grupos com crianças-soldado

25 março 2015

O embaixador da União Africana junto das Nações Unidas, Téte António, pediu uma ação mais rigorosa da comunidade internacional para acabar com as crianças que integram grupos armados.

A ONU estima que 230 milhões de vivem em países e regiões onde o tipo de ações tem ocorrido. O Conselho de Segurança debateu o tema, esta quarta-feira, para marcar o primeiro ano da campanha "Crianças Não Soldados".

Atualizar os mecanismos internacionais para melhorar o combate a esses grupos armados e punir aos que se beneficiam da situação também foram propostos pelo diplomata.

Acompanhe a conversa com Eleutério Guevane.

Tempo total: 1’47”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud