Unicef fala em graves abusos dos direitos das crianças no Iémen

25 março 2015

No ano passado, subiu em 40% o número de menores mortos e feridos no país; ataques em escolas e hospitais aumentaram 100% e efeitos da crise também são desastrosos para a economia.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, está a fazer um alerta sobre graves violações de direitos humanos no Iémen após ataques recentes em mesquitas que mataram pelo menos 12 crianças.

Segundo o Unicef, o total de menores mortos e feridos no país subiu 40% no ano passado na comparação com 2013. Já os ataques contra escolas e hospitais aumentou 100% e o recrutamento de crianças por grupos armados foi 47% maior.

Nutrição

A agência da ONU lamenta que o Iémen seja um dos países mais pobres do mundo, onde quase metade das crianças menores de cinco anos de idade são desnutridas.

Para o Unicef, os níveis de má nutrição são “alarmantes”, com 1,6 milhão de pessoas afectadas, sendo 850 mil menores. As crianças iemenitas sofrem também com os perigos das minas, dos drones, dos ataques suicidas e da violência sexual.

Verbas

A agência faz um apelo aos lados em conflito para que poupem os civis da violência e deixem de recrutar crianças para o combate. A crise também causou efeitos “desastrosos” na economia no Iémen, com fundos sociais congelados e sem pagamentos a serem feitos desde o início do ano.

Para ajudar os civis, o Unicef tem como fornecer vacinas por mais dois meses e precisa de US$ 60 milhões este ano para responder às necessidades de mães e de crianças no país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud