Nordeste da Nigéria tem mais de 1 milhão de deslocados internos
BR

19 março 2015

Afirmação foi do diretor de operações do Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Ocha; segundo John Ging, estimativas são de que 6,3 mil civis foram mortos no conflito; o representante também falou a jornalistas sobre missão à Ucrânia.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O diretor de operações do Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Ocha, John Ging, afirmou que em recente missão à Nigéria pôde ver o impacto do conflito no nordeste do país que resultou em “amplos deslocamentos, violações de direitos humanos e crise humanitária crescente”.

Falando a jornalistas na sede da ONU, em Nova York, Ging declarou haver mais de 1 milhão de deslocados internos “apenas no nordeste do país”. Cerca de 200 mil fugiram para nações vizinhas, principalmente Camarões, Chade e Níger.

Fundos

O diretor de operações do Ocha afirmou ainda que a subsecretária-geral para Assuntos Humanitários da ONU, Valerie Amos, anunciou nesta quinta-feira a liberação de US$ 28 milhões, o equivalente a cerca de R$ 90 milhões, para a crise na Nigéria.

Os recursos, do Fundo Central de Resposta de Emergência da ONU, Cerf, serão distribuídos entre Nigéria, Camarões, Chade e Níger.

Ging afirmou, no entanto, que até o momento, “apenas 8% do apelo de US$ 100 milhões”, o equivalente a R$ 324 milhões, foi financiado.

Doenças

Ele afirmou que estimativas são de que 6,3 mil civis foram mortos no conflito.

O representante disse ainda que a Nigéria está enfrentando surtos de sarampo, cólera e meningite.

Ucrânia

O diretor de operações do Ocha também falou a jornalistas sobre missão recente à Ucrânia.

Entre outras questões, ele afirmou que cerca de 5 milhões de pessoas precisam, no momento, de ajuda humanitária no país.

Cerca de 1,7 milhão fugiram de suas casas, por questões de segurança. Destas, mais de 1 milhão foram deslocadas internamente.

Leia Mais:

Gordon Brown: "Houve mais de 10 mil ataques a escolas nos últimos cinco anos"

Relatora sobre minorias preocupada com aumento de ataques na Nigéria

Acnur: preocupação com "piora" da situação humanitária no leste da Ucrânia

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud