Milhares de mulheres grávidas precisam de cuidado em Vanuatu após ciclone
BR

19 março 2015

Avaliação é do Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa; de acordo com pesquisa demográfica feita no arquipelágo em 2013, há cerca de 56 mil mulheres e meninas em idade reprodutiva.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

Há quatro dias, o ciclone tropical Pam deixou um rastro de destruição em Vanuatu, no Pacífico. O Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa, calcula que 6,7 mil mulheres no país estejam grávidas e precisando de cuidados.

Segundo a agência, a estimativa é de que a tempestade, classificada como categoria 5, a mais alta, tenha danificado 90% das estruturas da ilha de Efate.

Idade Reprodutiva

De acordo com pesquisa demográfica feita no arquipelágo em 2013, há cerca de 56 mil mulheres e meninas em idade reprodutiva. Elas vão precisar de cuidados de saúde reprodutiva, itens de higiene e outras formas de apoio.

No entanto, segundo representantes do Unfpa, instalações médicas sofreram graves danos. O hospital Vila Central, na capital do país, Port Vila, continua a funcionar “apesar de danos extensos”, mas suprimentos são necessários.

Emergência

A agência da ONU forneceu kits com suprimentos de higiene e outros itens essenciais para mulheres e meninas em idade reprodutiva. O Fundo também está distribuindo suprimentos de saúde reprodutiva, incluindo kits para partos seguros.

Trabalhando de forma próxima com o Ministério da Saúde e coordenadores humanitários da ONU, o Unfpa está fazendo uma avaliação para determinar toda a extensão da resposta necessária.

Segundo a agência, serviços de proteção também podem ser necessários, já que condições de crise muitas vezes agravam a vulnerabilidade de mulheres e meninas a abusos e exploração.

Leia Mais:

Mais de 170 mil pessoas afetadas por ciclone em Vanuatu

Agências da ONU aumentam apoio a Vanuatu após passagem de ciclone

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud