Conselho de Segurança lamenta morte de boinas azuis em acidente no Mali

18 março 2015

Dois soldados de paz holandeses perderam a vida após queda de helicóptero  durante exercícios militares no norte do país; Holanda contribui com 450 militares para a força da missão.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Os Estados-membros do Conselho de Segurança expressaram o seu pesar pela morte de dois capacetes azuis holandeses da Missão da ONU no Mali, Minusma, em acidente de helicóptero.

O incidente ocorreu esta terça-feira na região de Gao, no norte. Em nota, os membros do órgão expressam condolências ao Governo do Países Baixos e às famílias dos que perderam a vida.

Estabilidade

O Conselho reitera o seu apoio ao representante especial do secretário-geral no Mali e à Minusma pelo auxílio às autoridades e ao povo do Mali nos esforços para trazer paz e estabilidade duradouras no país.

Uma nota da missão de paz informa que o helicóptero Apache foi obrigado a aterrar de emergência durante um exercício do contingente holandês a cerca de 42 quilómetros da cidade.

Tripulação

Após o acidente, uma equipa médica foi logo enviada ao local, mas não conseguiu salvar a tripulação. A Minusma disse que investigadores especializados da operação de paz e da Holanda seguiram para o local para apurar as circunstâncias exatas do sinistro.

A Holanda contribui com 450 capacetes azuis para a força da missão composta por 11 mil homens. Em 2013, a operação de paz foi autorizada pelo Conselho para estabilizar o país após a ação de insurgentes.