Conferência internacional avalia perspectivas económicas em África

18 março 2015

Abidjan, na Cote d’Ivoire, recebe o encontro de três dias com apoio do escritório regional do Pnud; África Subsaariana cresceu em média 5% por ano na última década.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Inicia esta quarta-feira a Conferência Internacional sobre a Emergência de África, num encontro de três dias em Abidjan, Cote d’Ivoire. Chefes de Estado africanos, representantes do sector privado e de organizações multilaterais vão debater as perspectivas para acelerar a capacidade da economia africana.

A cimeira é organizada pelo governo marfinense com o apoio do escritório regional do Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud. Segundo a agência, a economia da África Subsaariana cresceu numa média acima de 5% por ano na última década.

Desafios

A região também teve seus níveis de desenvolvimento humano a subir mais rápido do que qualquer outra, com exceção do sul da Ásia. Mas ainda assim, o desafio para muitos países em África é fazer a transição do crescimento económico para a diversificação económica em larga escala.

Outros desafios são o aumento das vagas de emprego, investimentos no empreendedorismo e na infraestrutura, além da construção de fortes redes sociais.

Futuro

O Pnud destaca que em 2015, a economia do continente precisará estar preparada para seus 1 mil milhão de jovens, por isso a conferência também foca na troca de ideias sobre mercado de trabalho e desenvolvimento.

Os participantes ouvirão experiências de países como África do Sul, Brasil e  China. A diretora do Pnud, Helen Clark, fala na abertura da cimeira, além de moderar um painel sobre o emergir de África, ao lado do presidente marfinense Alassane Ouattara.