Mais de 200 mil pessoas em situação de insegurança alimentar no Madagáscar

10 março 2015

País enfrenta seca e época ciclónica; pelo menos US$ 3 milhões são necessários para atender metade das vítimas; situação continua a agravar-se em sete distritos do sul.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Cerca de 200 mil pessoas estão afetadas pela seca no Madagáscar, anunciou esta terça-feira o Programa Mundial de Alimentação, PMA.

A agência alertou que as vítimas enfrentam um alto risco de insegurança alimentar e nutricional e que as crianças compõem um quinto delas. A situação continua a deteriorar-se em sete distritos do sul da ilha do Oceano Índico.

Chuvas

No auge da época chuvosa, entre setembro e dezembro, a queda de chuvas foi abaixo da média em cinco dessas áreas.

O país está também no período onde ocorrem ciclones. Nos últimos dois meses, duas tempestades tropicais abalaram a ilha. Mais de 11 mil pessoas foram obrigadas a deixar as suas casas para a capital Antananarivo.

Afetados

O PMA disse ainda que cerca de US$ 3 milhões são urgentemente necessários para responder às necessidades de 100 mil pessoas nas áreas afetadas.

Nos próximos três meses, a intenção é implementar uma operação de emergência de resposta imediata para assistir 80 mil malgaxes. Até o momento, a agência atende a 136 mil pessoas atingidas pela seca no sul.

*Apresentação: Denise Costa.