FMI destaca aumento das exportações de pescado em Cabo Verde

5 março 2015

Uma missão do Fundo Monetário Internacional visitou o país e citou dificuldades enfrentadas pela economia em 2014, com queda do turismo associada ao medo do ébola; mas aceleração deve ocorrer em 2015.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Uma missão do Fundo Monetário Internacional, FMI, encerrou uma visita a Cabo Verde. A equipa, liderada por Ulrich Jacoby, manteve encontros com a ministra das Finanças, Cristina Duarte e o responsável pelo Banco Central, João Serra.

Para Jacoby, a “economia de Cabo Verde navegou em águas difíceis em 2014”. O representante do FMI citou a fraca recuperação da Europa, da qual o país africano é muito dependente.

Turismo

Outro factor foi a queda do turismo pela primeira vez em muitos anos, influenciada pelo surto de ébola na África Ocidental. Apesar de Cabo Verde estar livre do vírus, muitos turistas evitaram visitar a região no ano passado.

Por outro lado, a exportação de bens, principalmente de pescados, cresceu fortemente, as remessas continuaram estáveis e o investimento estrangeiro direto retornou no final do ano passado. O FMI nota ainda que as reservas internacionais e a estabilidade dos preços contribuíram para a acomodação das políticas monetárias.

Futuro

Mas o crédito ao sector privado ficou estagnado, com a excessiva liquidez a enfraquecer a transmissão das políticas monetárias, observou Jacoby. O chefe da missão do FMI nota que o ano de 2015 deve ser marcado pela aceleração do crescimento, devido à recuperação da Europa e do turismo, aumento dos investimentos estrangeiros e menor preço do petróleo.

O FMI elogiou o Banco de Cabo Verde por medidas de apoio ao crescimento económico e aos empréstimos ao sector privado. O Fundo também recomenda às autoridades que foquem na flexibilidade dos mercados, na educação e no treinamento para reduzir a falta de habilidades dos profissionais. Assim, o país estará a apoiar a criação de empregos e o crescimento inclusivo do turismo.

Leia também:

Após seca, FAO anuncia ajuda para agricultores em Cabo Verde

Agência quer reforçar turismo em África com ajuda de Cabo Verde e Guiné-Bissau

Cabo Verde deve priorizar habitação para os mais pobres, diz relatora da ONU

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud