África Ocidental planeia resposta ao grupo Boko Haram

5 março 2015

Informação foi passada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros do Congo durante sessão do Conselho de Direitos Humanos; Basile Ikoube diz que militantes são um flagelo e defende esforço conjunto para combatê-los.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A sessão de alto nível do Conselho de Direitos Humanos prosseguiu por esta quinta-feira em Genebra, com a República do Congo a pedir união da África Ocidental contra os separatistas do Boko Haram.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Basile Ikouebe, descreveu os militantes da Nigéria como um flagelo e afirmou que os países da região estão a planear sua resposta ao Boko Haram.

Ameaças

Ikouebe afirmou que a mílicia é fonte de sérias ameaças à paz e à segurança em África e só pode ser combatida com esforço conjunto. Segundo o ministro congolês, as ações dos insurgentes do Boko Haram afetam não só a Nigéria, mas também as nações vizinhas Níger, Camarões e Chade.

No Conselho de Direitos Humanos, Ikouebe citou ainda “crimes abomináveis” cometidos na República Centro-Africana, resultado de anos de violência étnica. Mas o ministro afirmou ter esperanças de que a oportunidade de angariar recursos para financiar as eleições no país poderá ser alcançada numa reunião internacional que vai decorrer na capital do Congo, Brazzaville.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud