Chefe da Unesco discute diálogo inter-religioso com Papa Francisco
BR

3 março 2015

Irina Bokova visitou o líder da Igreja Católica nesta segunda-feira e conversou também sobre diálogo intercultural; encontro acontece no momento em que as sociedades lidam com desafios em relação à convivência, à tolerância e ao respeito pela diversidade cultural.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, Irina Bokova, visitou o papa Francisco nesta segunda-feira, no Vaticano.

Bokova e o líder da Igraja Católica conversaram sobre a importância do diálogo inter-religioso e intercultural.

Desafios

A visita da chefe da Unesco acontece num momento em que as sociedades em todo o mundo estão lidando com profundos desafios relacionados aos fundamentos básicos de “convivência”, como também de valores de tolerância e de respeito à diversidade cultural.

O papa Francisco disse que “a Unesco e a ONU têm um papel importante como plataformas para cooperação e desenvolvimento internacionais. Segundo o pontífice, é importante que elas mantenham sua principal preocupação que é a de ajudar “os marginalizados e mais vulneráveis”.

O papa saudou o trabalho da Unesco no setor de educação e em ações para jovens. Ele reforçou ainda a “responsabilidade coletiva dos líderes mundiais de ouvir os jovens e de construir um mundo melhor para as futuras gerações”.

Respeito

Francisco explicou que deve ser um mundo onde “exista respeito pela dignidade humana e justiça social, como também respeito pela liberdade de expressão, pela igualdade e por todas as religiões”.

O papa afirmou que “a educação representa uma dimensão essencial da dignidade humana e na luta contra a exclusão e a pobreza”.

O líder da Igreja Católica falou ainda sobre a “importância de se garantir a sustentabilidade ambiental” e citou a responsabilidade dos Estados e de cada indivíduo sobre o tipo de comportamento em tempos marcados pelas desigualdades de consumo”.

Bokova disse que “em períodos de turbulência, é necessário unir as mensagens de tolerância e respeito pela dignidade humana para que possam ter mais força”.

Segundo ela, a Unesco é a organização privilegiada para compartilhar esse tipo de iniciativa com a Santa Sé, uma mensagem de paz, de respeito à diversidade cultural e de justiça social.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud