Ban alerta que “mundo enfrenta sérias violações dos direitos humanos”
BR

2 março 2015

Secretário-geral fez a declaração na abertura da 28ª sessão do Conselho de Direitos Humanos, nesta segunda-feira, em Genebra; em mensagem de vídeo, ele afirmou que o desafio atual é evitar que essas práticas ocorram.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que “o mundo enfrenta sérias violações dos direitos humanos, que vão desde discriminação e desigualdade ao extremismo violento”.

A declaração foi feita por mensagem de vídeo gravada e divulgada na abertura da 28ª sessão do Conselho de Direitos Humanos, nesta segunda-feira, em Genebra.

Desafio Global

Ban disse que o desafio global é evitar que essas violações ocorram. Ele explicou que as Nações Unidas têm o mandato e os dispositivos para agir de forma preventiva.

Segundo o chefe da ONU, o problema é a falta de consenso político entre os Estados-membros.

O presidente da Assembleia Geral, Sam Kutesa, afirmou que através de vários mecanismos o Conselho de Direitos Humanos tem promovido os direitos das pessoas que sofrem maior risco.

Entre elas estão mulheres, migrantes, vítimas de violência sexual e de conflito, crianças e pessoas com algum tipo de deficiência.

Atenção Especial

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Rui Machete, afirmou que seu país vai dedicar atenção especial às violações e aos abusos cometidos em situações de conflito, particularmente, contra os grupos mais vulneráveis.

Machete disse que “as ações de grupos terroristas como o Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil, e dos recentes ataques na Europa, demonstram que chegou a hora de melhorar a defesa das liberdades fundamentais”.

O ministro português citou a proteção de jornalistas, de defensores dos direitos humanos e de representantes da sociedade civil.

Ele deixou claro que é importante também garantir a liberdade de crença e religião e combater todas as formas de discriminação e intolerância religiosa.

Direitos Ignorados

O alto comissário de Direitos Humanos da ONU, Zeid Al Hussein, afirmou que apesar do compromisso dos países-membros aos princípios da Carta da ONU, os direitos humanos estão sendo ignorados e violados.

Zeid disse que a maioria das vítimas de abusos de direitos humanos no mundo tem duas características básicas: a privação de seus direitos e a discriminação.

Segundo ele, alguns Estados fazem escolhas, por exemplo, apoiam os direitos das mulheres e das comunidades Lgbt, que inclui lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros, mas não estende essa proteção aos migrantes em situação irregular no país.

O alto comissário explicou que o instrumento mais poderoso na luta contra a pobreza e o conflito é a educação.

Zeid disse que o respeito pelos direitos humanos para todos, pela justiça e pela educação formará sociedades justas, confiantes e resilientes, como também levará a um desenvolvimento real e à paz permanente.

Leia Mais:

ONU quer mundo sem discriminação

Ban defende investimento em igualdade de gênero em prol do desenvolvimento

Ban disse que Boko Haram precisa de mais do que resposta militar

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud