ONU envia missão para discutir "congelamento das hostilidades" em Alepo
BR

1 março 2015

Enviado especial do secretário-geral está debatendo com governo da Síria proposta que suspende os conflitos na cidade; Staffan de Mistura disse que se trégua for alcançada será possível aumentar a ajuda humanitária na região.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O enviado especial do secretário-geral para a Síria, Staffan de Mistura, anunciou o envio de uma missão para avaliar a situação da violência em Alepo.

Em comunicado divulgado este domingo, De Mistura disse que está discutindo com o governo sírio a proposta de "congelamento das hostilidades" na cidade.

Ajuda Humanitária

Segundo a missão, assim que os conflitos forem suspensos, a ajuda humanitária poderá aumentar de forma significativa na região. Além disso, qualquer violação do acordo poderá, também, ser acompanhada com medidas apropriadas.

A ONU declarou que o conflito na Síria, que começou em março de 2011, gerou a maior crise humanitária desde a Segunda Guerra Mundial. São mais de 7,6 milhões de deslocados internos, 3,2 milhões de refugiados em países vizinhos e 12,2 milhões de sírios necessitando de ajuda humanitária.

Negociações

Pelos cálculos do Escritório de Direitos Humanos das Nações Unidas, o número de mortos no conflito passou dos 190 mil e o de feridos é de pelo menos 680 mil. Esses são dados de agosto de 2014.

No ano passado em Genebra, várias rodadas de negociações de paz, mediadas pela ONU, entre representantes do governo e da oposição da Síria terminaram sem acordo.

As Nações Unidas continuam reforçando a necessidade de se avançar com as negociações políticas para que se possa cumprir as determinações do Comunicado de Genebra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud