No Líbano, coordenadora especial pede calma na fronteira com Israel
BR

18 fevereiro 2015

Sigrid Kaag pede que demarcação da chamada Linha Azul esteja livre de ações que possam minar a estabilidade da região; ela faz sua primeira visita ao sul do Líbano desde que assumiu o cargo.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A coordenadora especial das Nações Unidas para o Líbano fez sua primeira visita ao país desde que assumiu o cargo. Sigrid Kaag pediu a todos que estão na linha de demarcação entre Israel e Líbano para manter a “delicada paz na região”.

Kaag espera que todos exerçam máxima restrição e calma e evitem qualquer ação que possa desestabilizar a área. Conhecida como “Linha Azul”, a zona de demarcação foi estabelecida em 2000 para confirmar a retirada de tropas israelenses do Líbano, seguindo uma resolução do Conselho de Segurança.

Consultas

Durante sua visita ao sul do país, Kaag encontrou-se com membros do Parlamento para discutir a situação política, socioeconômica e de segurança. A representante também teve consultas com o chefe da Missão da ONU no Líbano, general Luciano Portolano.

Para Sigrid Kaag, o sul do país tem desafios especiais e por isso a importância da ONU trabalhar com autoridades locais e nacionais. Ela lembrou que instituições de Estado fortes são essenciais para a entrega de assistência.

Segundo as Nações Unidas, algumas tensões continuam na região da Linha Azul, como a recente troca de fogo entre o Hezbollah e as Forças de Defesa de Israel. A ação causou a morte de dois soldados israelenses e retaliação imediata do país. Um soldado de paz da ONU também foi morto.

Leia também:

Missão da ONU no Líbano investiga morte de boina azul em ataque

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud