Ban saúda diálogo entre presidente moçambicano e líder da oposição

10 fevereiro 2015

Secretário-geral elogia encontro entre Filipe Nyusi e Afonso Dhlakama; Ban Ki-moon acredita que reunião abre caminho para resolução pacífica de questões pendentes e reforça apoio da ONU ao processo.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas divulgou uma nota a saudar o encontro ocorrido entre o presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, e o líder do maior partido da oposição, Afonso Dhlakama.

O chefe de Estado moçambicano reuniu-se com o responsável pela Renamo por duas vezes: no sábado e na segunda-feira.

Parlamento

Ban Ki-moon elogiou os dois líderes pelo compromisso com o diálogo e pelo progresso nas negociações. Segundo a analista sênior das Nações Unidas de política para África, Moçambique é modelo no campo da consolidação da paz.

Em Nova York, Valeria de Campos Mello falou à Rádio ONU sobre a importância das negociações entre governo e oposição.

Sem Violência

“Vemos com satisfação que o líder da Renamo parece ter se comprometido a usar os meios democráticos, a Assembleia da República, para fazer chegar suas ideias e ficamos satisfeitos que essas demandas possam agora vir a ser consideradas no quadro dos trabalhos da Assembleia pelas vias democráticas e não pela violência. Então é um momento importante para Moçambique para continuar a consolidar essa paz dificilmente conquistada e continuar sendo exemplo positivo na região da Sadec (Comunidade de Desenvolvimento da África Austral).”

Na nota, o secretário-geral diz que espera que os encontros possam abrir caminho para uma resolução pacífica de questões pendentes entre governo e oposição, no âmbito da formação da Assembleia da República.

Democracia

Agências de notícias informam que num dos encontros, foi definido que dezenas de deputados da Renamo tomariam posse na Assembleia. A oposição pede ainda a criação de uma região autónoma no centro e norte do país, o que deve ser decidido no Parlamento.

Ban reforça o compromisso das Nações Unidas em apoiar Moçambique, em especial na promoção do desenvolvimento, de instituições democráticas fortes e também a favor da paz sustentável e da estabilidade.

Leia mais: 

ONU reforça apoio a vítimas das cheias nas regiões centro e norte de Moçambique

Cheias deslocaram mais de 90 mil em Moçambique, segundo Ocha

Entrevista: ONU e apoio às vítimas das cheias em Moçambique

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud