FMI fornece US$ 100 milhões para os países afetados pelo ebola
BR

9 fevereiro 2015

Guiné, Libéria e Serrra Leoa devem usar verba para aliviar suas dívidas; dinheiro vem do novo Fundo de Contenção e Alívio de Catástrofes, criado pelo Fundo Monetário Internacional.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Fundo Monetário Internacional, FMI, anunciou que está transferindo US$ 100 milhões para aliviar a dívida dos três países afetados pelo ebola: Guiné, Libéria e Serra Leoa.

Em setembro, o FMI já havia fornecido uma assistência de emergência no valor de US$ 130 milhões, além de mais US$ 160 milhões em empréstimos adicionais que devem ser aprovados pelo Comitê Executivo do órgão no fim do mês.

Desastres

O dinheiro vem de um novo Fundo de Contenção e Alívio de Catástrofes, que substitui o programa estabelecido após o terremoto no Haiti, há cinco anos.

Segundo o FMI, o novo fundo tem o objetivo de ajudar no alívio da dívida de países de baixa renda que se recuperam de desastres naturais ou enfrentam epidemias.

A proposta de alívio da dívida e empréstimos extras aos países afetados pelo ebola foi apresentada pela diretora do FMI, Christine Lagarde, aos países do G-20 durante uma reunião do grupo na Austrália, em novembro.

De acordo com o balanço mais recente da Organização Mundial da Saúde, 22.525 pessoas contraíram o vírus ebola e do total, 9.004 morreram.

Leia mais notícias sobre o ebola em nossa página especial.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud