Dia Mundial de Combate ao Câncer foca em ações para reduzir riscos
BR

4 fevereiro 2015

“Ao Nosso Alcance” é o tema da campanha 2015; diretora do Programa de Ação para Terapia de Câncer da Aiea fala sobre evolução dos tratamentos e investimentos para diminuição dos efeitos colaterais.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Dia Mundial de Combate ao Câncer é celebrado neste 4 de fevereiro e segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS, a data oferece a oportunidade de se ressaltar ações para prevenir, tratar e controlar as várias formas da doença.

A diretora do Programa de Ação para Terapia de Câncer, Pact, informa que por ano, 7,4 milhões de pessoas morrem devido à doença, a maioria nos países em desenvolvimento.

Tecnologias

Em entrevista à Rádio ONU, de Viena, Nelly Enwerem-Bromsom explicou sobre a campanha do dia mundial este ano, com o tema “Ao Nosso Alcance”.

“Significa que o controle eficiente da doença oncológica está ao nosso alcance, desde que nós consigamos trabalhar conjuntamente de uma forma inovadora; desde que consigamos ter tecnologias inovadoras, ter financiamento inovador e sobretudo, parcerias inovadoras.”

Radiação

O Pact é um programa sobre tratamento de câncer que pertence à Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea. Criado em 2004, o centro trabalha em prol de parcerias globais para o controle da doença, com foco na medicina radioativa.

A diretora do Pact, Nelly Enwerem-Bromsom, lembra que incidência e mortalidade podem ser reduzidas com ações de prevenção. A especialista fala em inovações do tratamento.

Efeitos Colaterais

“Isso ocorre na radioterapia, onde os esforços têm sido feitos no dimensionamento das radiações para atingirem apenas as células tumorais. E eu creio que com o avançar da investigação científica e da tecnologia, é possível hoje termos uma terapêutica oncológica com menos efeitos colaterais e acredito que no futuro, seja possível reduzir ainda mais esses efeitos.”

Nesta quarta-feira, o Pact organiza uma mesa redonda em sua sede em Viena sobre controle do câncer em países em desenvolvimento, incluindo discussões sobre acesso, qualidade e financiamento.

No Dia Mundial de Combate ao Câncer, a OMS destaca um plano de ação global baseado na prevenção e controle até 2020. O acordo pede ações nacionais e internacionais para reduzir riscos e reforçar os serviços de saúde para os pacientes.

Leia também:

Por ano, doenças crônicas causam 16 milhões de mortes prematuras

OMS afirma que câncer não é uma questão de "azar"

OMS lança estratégia para combater câncer cervical, que mata 270 mil por ano

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud