Ban lamenta falta de acordo no Sudão do Sul

3 fevereiro 2015

Em nota, secretário-geral diz que presidente Salva Kiir e ex-vice-presidente Riek Machar não chegaram a consenso sobre forma de poder compartilhado; ele afirmou que nenhuma paz sustentável será alcançada enquanto os líderes não colocarem os interesses do povo em primeiro lugar.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, lamentou esta terça-feira a falta de um acordo na última rodada de negociações entre o presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir e o ex-vice-presidente do país, Riek Machar.

Ban disse que eles não conseguiram chegar a um consenso sobre uma forma de poder compartilhado no país.

Interesses

Em nota, o chefe das Nações Unidas referiu que “nenhuma paz sustentável será alcançada no Sudão do Sul a menos que os líderes coloquem os interesses do povo em primeiro lugar”.

Ban sublinha “a necessidade urgente dos líderes concordarem com um acordo de paz compreensivo e inclusivo que lide com reformas institucionais, governança económica e reconciliação.

Ban citou ainda a importância da prestação de contas para os crimes cometidos desde o início do conflito de uma forma consistente com os padrões internacionais.

Apelo

O secretário-geral pediu novamente aos dois lados que cumpram com o acordo para cessar as hostilidades, firmado em 23 de janeiro de 2014. Ele fez um apelo para que os líderes se preparem para novas negociações com o objetivo de apressar o fim do conflito.

Ban elogiou ainda os esforços de mediadores, chefes de Estados e de governos da Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento, que agrupa oito países da África Oriental, para alcançar um acordo de paz no Sudão do Sul.

Leia mais:

Ocha fornece ajuda a 4,9 milhões de pessoas no Sudão do Sul

Chefe de Direitos Humanos avalia situação no Sudão do Sul

Libertada tripulação de helicóptero ao serviço do PMA no Sudão

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud