Conselho de Segurança condena ataques do Boko Haram na Nigéria

3 fevereiro 2015

Órgão cita ações realizadas no Estado de Borno e na região da Bacia do Lago Chade; países-membros mencionaram também confrontos contra tropas do Chade que estão nos Camarões.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Conselho de Segurança da ONU condenou a escalada dos ataques realizados por integrantes do grupo Boko Haram, incluindo o atentado em Maiduguri, no Estado de Borno, na Nigéria, no domingo passado. O Conselho classificou o Boko Haram de grupo terrorista.

Os 15 países-membros citaram também o aumento dos ataques na região da Bacia do Lago Chade, incluindo contra as tropas do Exército do Chade enviadas para combater os extremistas que estão a agir nos Camarões.

Paz e Estabilidade

Os soldados chadianos enfrentaram os integrantes do Boko Haram no final de janeiro na cidade de Fotokol, quatro militares morreram e 12 ficaram feridos nos combates.

O Conselho de Segurança enviou condolências às famílias das vítimas como também aos governos da Nigéria e do Chade.

O órgão reiterou sua profunda preocupação com as atividades do grupo terrorista e disse que elas estão a minar a paz e a estabilidade das regiões centro-ocidental de África.

Os integrantes do Conselho pediram que os países da área melhorem as operações militares regionais para que possam combater de forma urgente e imediata o Boko Haram.

Injustificável

Neste sentido, os países-membros elogiaram a ajuda do Exército do Chade na luta contra o grupo terrorista na República dos Camarões, onde 123 extremistas foram neutralizados ou capturados.

O Conselho de Segurança referiu que o terrorismo em todas as suas formas e manifestações, incluindo as ações do Boko Haram, constitui uma das mais sérias ameaças à paz e à segurança internacionais.

Segundo o órgão, qualquer ato de terrorismo é considerado criminoso e injustificável qualquer que seja sua motivação.

Os países-membros reiteraram determinação de combater a prática e reforçaram a necessidade de levar à justiça os responsáveis, os organizadores e os financiadores desses ataques.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud