Vídeo mostra migrantes haitianos em viagens arriscadas pelo mar
BR

30 janeiro 2015

Documentário chama a atenção para perigos de embarcações irregulares; haitianos que fizeram a travessia falam de maus tratos, tempestades e a recusa de entrada nos países de destino.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, está chamando a atenção para os perigos de viagens pelo mar realizadas por migrantes haitianos.

A história dos migrantes é contada num documentário. Habitantes da Ilha Tortuga e de Porto da Paz tentam cruzar o mar em embarcações irregulares para entrar em outros países caribenhos, como as Bahamas, mas também nos Estados Unidos.

Desespero

A OIM, que é parceira da ONU, afirmou que o noroeste do Haiti é um ponto principal de partida para migrantes que estão em situação de desespero. As viagens são, frequentemente, organizadas por traficantes de seres humanos. Esta migrante falou da insegurança das embarcações e de maus tratos.

No documentário, os migrantes também relatam casos de violência, fome, estupro, prisões, repatriação forçada e até mesmo de mortes, quando os traficantes viram os barcos com os passageiros dentro.

Segundo a OIM, entre 2008 e 2014, um programa de assistência para repatriação voluntária conseguiu ajudar 8.368 migrantes. A iniciativa facilita o retorno e a integração de haitianos resgatados do mar, além de trabalhar diretamente com comunidades do litoral norte do país.

Prisão

Já este haitiano falou sobre a recusa de entrada e também de ter sido colocado na prisão por algum tempo.

Juntamente com o governo haitiano foram lançadas campanhas para deter a migração irregular, incluindo programas de rádio em crioulo francês, peças de teatro e revistas ilustradas.

A porta-voz da OIM contou que muitos migrantes têm medo de mostrar o rosto após terem sofrido com experiências traumáticas no mar. Muitos viram alguns passageiros morrerem ao serem lançados nas águas pelos traficantes, e quem reclamasse era alvo de violência.

O documentário destaca ainda a história de uma viúva de 28 anos e mãe de dois filhos. Ela perdeu o marido durante uma das travessias pelo mar. Betty tentou ela mesma deixar o Haiti com os dois filhos por duas vezes, mas não conseguiu e acabou voltando para casa.

Assista ao vídeo com legendas em inglês aqui.

Leia mais:

Secretário-geral da ONU presta homenagem às vítimas do terremoto no Haiti

Entrevista: Conselho de Segurança quer manter nível atual de tropas no Haiti

ONU e parceiros internacionais saudaram novo governo haitiano

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud