Missão da ONU no Mali lança investigação após protesto

28 janeiro 2015

Informação foi dada esta quarta-feira pelo porta-voz do secretário-geral da ONU; segundo porta-voz da organização, várias pessoas morreram, mas não se sabe o número exato de mortos.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão das Nações Unidas no Mali, Minusma, lançou uma investigação após um protesto violento esta terça-feira em Gao, no norte do país.

Segundo o porta-voz do secretário-geral da ONU, várias pessoas morreram, mas ainda não se sabe o número exato de vítimas.

Violência

Segundo Stephane Dujarric, falando a jornalistas, a Missão explicou que a polícia da ONU usou gás lacrimogêneo e soltou tiros de alerta para evitar que os manifestantes entrassem na base do órgão.

Ainda de acordo com o porta-voz, a Missão disse estar entristecida devido à esta escalada de violência e afirmou que seu único objetivo é trazer de volta paz e estabilidade ao país.

O chefe em exercício da Minusma, David Gressly, prometeu “uma investigação séria, minuciosa e transparente”.

Cessar-fogo

Dujarric afirmou que a Missão pediu a todos os envolvidos que mantenham-se calmos e evitem quaisquer ações que possam distrair a investigação ou desviar a atenção da Minusma . Este seria levar aos lados a respeitarem o cessar-fogo e retomarem negociações políticas em Argel, capital da Argélia.

A Missão pede especialmente aos atores do processo de paz do Mali que se comportem com responsabilidade e peçam a seus apoiadores que evitem mais violência.

Leia mais:

ONU quer que Mali investigue ataque que matou capacete azul e feriu 4

ONU quer que Mali mantenha vigilância contra ebola

Conferência debate conservação de antigos manuscritos malianos

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud