Relatora da ONU visita Portugal para avaliar sistema judiciário do país
BR

28 janeiro 2015

Juíza brasileira Gabriela Knaul está mantendo encontros com advogados, promotores e outros magistrados além de representantes da sociedade civil e autoridades portuguesas nas cidades de Lisboa, Porto e Coimbra.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A relatora das Nações Unidas para a Independência de Juízes e Advogados realiza até o próximo dia 3 de fevereiro uma visita oficial a Portugal.

Gabriela Knaul, que trabalha como juíza no Brasil, começou a missão na terça-feira e deve passar pelas cidades do Porto e Coimbra, além da capital portuguesa, Lisboa.

Violência doméstica

Em comunicado, ela informou que o objetivo é "avaliar os desafios e conquistas do país em assegurar a independência do Judiciário, o livre exercício da profissão e o acesso de todos à justiça.”

Knaul está visitando Portugal a convite do governo. A juíza também pretende conhecer de perto o acesso de crianças, migrantes, povos Roma e mulheres vítimas de violência doméstica à justiça do país europeu.

Na agenda da relatora independente da ONU estão encontros com representantes dos três poderes, como também advogados e promotores. A juíza brasileira terá reuniões com o Ombudsman de Portugal, especialistas, acadêmicos e representantes da sociedade civil.

Antes de deixar Lisboa, ela concederá uma entrevista a jornalistas. O relatório sobre a viagem deverá ser apresentado ao Conselho de Direitos Humanos em junho deste ano.