Ban: “a luz é um símbolo que significa sabedoria e mexe com a imaginação”
BR

20 janeiro 2015

Secretário-geral da ONU fez a declaração para marcar a abertura das cerimônias do Ano Internacional da Luz; eventos estão sendo realizados nesta terça-feira, na sede da Unesco, em Paris.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon afirmou que “a luz é um símbolo unificador que significa sabedoria e mexe com a imaginação de todos no mundo inteiro”.

A declaração foi feita para marcar a abertura dos eventos do Ano Internacional da Luz, que começaram nesta segunda-feira e continuam esta terça-feira na sede da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, em Paris.

Importância

Segundo as Nações Unidas, muitas pessoas não levam em consideração a importância do interruptor de ligar e apagar a luz de suas casas. A organização informou que 20% da população mundial, o que significa 1,5 bilhão de pessoas, não têm essa opção. Elas são obrigadas a viver uma vida de “pobreza energética”.

Ban disse que a ciência das luzes já revolucionou os campos da medicina, da agricultura e da energia enquanto as tecnologias óticas se tornaram um marco para a infraestrutura básica da comunicação moderna.

Segundo o chefe da ONU, as tecnologias com base na luz desempenham um papel importante e podem ajudar a comunidade internacional a enfrentar os desafios do século 21.

Metas

Ban afirmou que essas tecnologias vão ser importantes no progresso para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, atingindo as metas de desenvolvimento sustentáveis futuras e para lidar com a mudança climática.

O secretário-geral afirmou que “o Ano Internacional da Luz pode ser usado para que o mundo possa expandir a cooperação científica, especialmente nos países em desenvolvimento, assim como no avanço da educação em ciências e para engajar os jovens nos esforços para se construir um futuro de dignidade para todos”.