OIM alerta que Iraque tem mais de 2,1 milhões de deslocados internos
BR

16 janeiro 2015

A Organização Internacional para Migrações afirmou que 500 mil estão nessa situação há quase um ano; as principais causas são a violência geral e o conflito armado no país.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, alertou que o número de deslocados internos no Iraque chegou a 2,1 milhões em 2014.

Segundo relatório da agência, houve um aumento de mais de 120 mil de novembro para dezembro por causa da violência nas regiões central e norte do país.

Situação

A OIM disse que 500 mil pessoas estão nessa situação há quase um ano. Elas fazem parte da primeira onda de deslocados que começou no início do ano passado por causa do conflito em Anbar.

Os especialistas afirmaram que 47% dos deslocados são da região de Ninewa, seguidos pelas áreas de Anbar e Salah al-Din.

A organização disse que as principais causas para a fuga dessas pessoas de suas casas foram a violência e o conflito armado além de ameaças diretas contra famílias e assassinatos de parentes.

Apesar disso, a OIM informou que 74% dos deslocados estão dispostos a retornar aos seus locais de origem e 23% estão indecisos e vão aguardar um pouco antes de tomarem uma decisão.

A agência informou que em 2014 forneceu 72 mil kits de ajuda para famílias de deslocados iraquianos. A meta é continuar prestando assistência aos mais necessitados na região pelos próximos anos.