PMA saúda reabertura de corredor humanitário no Sudão do Sul
BR

29 dezembro 2014

Agência da ONU disse que pela primeira vez em vários anos conseguiu entregar 450 toneladas de alimentos usando o rio Nilo; a região de fronteira entre o Sudão e o Sudão do Sul foi fechada logo depois da independência dos sul-sudaneses em 2011.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Programa Mundial de Alimentos, PMA, conseguiu entregar 450 toneladas de comida para o Sudão do Sul usando o rio Nilo como rota para o transporte da ajuda.

Pela primeira vez em vários anos a agência da ONU conseguiu levar alimentos do Sudão para o Sudão do Sul. A região de fronteira entre os dois países estava fechada desde a independência sul-sudanesa, em 2011.

Colaboração

Segundo o PMA, a retomada do transporte pelo rio foi possível graças à colaboração entre os dois governos e o reconhecimento da importância de se levar assistência humanitária aos civis sul-sudaneses afetados pelo conflito.

O diretor interino do PMA no Sudão do Sul, Stephen Kearney, afirmou que “essa rota vai fazer uma grande diferença nos esforços de entrega de comida aos mais necessitados”.

O carregamento vai fornecer alimentos para 28 mil pessoas por um período de um mês e faz parte de uma operação lançada em novembro para levar ajuda ao Sudão do Sul através do Sudão.

Alto Nilo

O material está sendo transportado para as cidades de Renk e Wadakona, no Estado Alto Nilo, no norte do país.

A agência da ONU informou que o transporte dos alimentos pelo rio Nilo tem custo reduzido e ajuda a diminuir a dependência das operações aéreas.

Kearney afirmou que o PMA conseguiu levar ajuda a 2,5 milhões de sul-sudaneses desde o início de 2014.

Ele disse que a agência está começando também a posicionar carregamentos de comida em áreas críticas que vão precisar de alimentos no próximo ano.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud