Unicef condena ataque a escola no Iémen que matou 15 meninas

17 dezembro 2014

Vítimas perderam a vida quando um carro armadilhado explodiu ao lado do autocarro escolar que levava as estudantes; para Unicef, 16 de dezembro ficará marcado como um “escuro dia para as crianças do mundo”.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, deplorou a explosão de um carro armadilhado no Iémen, numa ação que matou pelo menos 15 alunas que estavam num autocarro escolar.

Além das estudantes, agências de notícias mencionam ainda a morte de outras 10 pessoas. O autocarro foi atingido pela explosão ao passar por um ponto de checagem na província de Al Bayda, região sul da capital Sana.

Barbaridade

A ação ocorreu na terça-feira, mesmo dia em que um outro ataque contra uma escola fez mais de 140 mortos no Paquistão, a maioria estudantes. Para o Unicef, 16 de dezembro ficará marcado como um “dia negro para as crianças do mundo”.

Num comunicado, o Unicef declarou que “não pode haver nenhuma justificativa para uma selvageria indescritível contra crianças que estavam simplesmente a frequentar a escola, ou contra professores que estão a educá-los”.

Futuro

A agência da ONU destacou que ao longo do ano, as escolas foram alvos de ataques violentos contra estudantes, professores e funcionários. O Unicef calcula que 230 milhões de crianças estão a viver em países afetados por conflitos.

O Fundo espera que 2015 seja o ano em que a proteção de crianças contra qualquer tipo de violência torne-se uma prioridade global.