Para Ban, não há justificativa para “horrível” atentado à escola paquistanesa
BR

16 dezembro 2014

Secretário-geral da ONU condenou nos termos mais fortes ação que matou mais de 130 pessoas numa escola em Peshawar; Ban Ki-moon reforça apoio na luta contra o terrorismo e afirma ser ato de horror atacar crianças indefesas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O massacre em uma escola na cidade paquistanesa de Peshawar foi condenado nos termos mais fortes pelo secretário-geral da ONU. Falando ao Conselho de Segurança esta terça-feira, em Nova York, Ban Ki-moon disse que os corações do mundo estão com pais e familiares das mais de 130 vítimas do ataque.

Para Ban, “nada pode justificar tal brutalidade e nenhuma mágoa pode ser desculpa para tanto horror”. O secretário-geral afirmou ser um “ato horrível e de covardia atacar crianças indefesas enquanto elas aprendem” e lembrou que as escolas devem ser locais seguros de aprendizado.

Luta

Ban Ki-moon reafirmou o apoio das Nações Unidas na luta contra o terrorismo e apelou ao governo do Paquistão para que encontre e condene os responsáveis pelo ato.

Segundo agências de notícias, o grupo Talebã teria reivindicado a autoria do ataque. Autoridades paquistanesas confirmaram que pelo menos 100 crianças estão entre os mortos.

Selvageria

Já o alto comissário da ONU para os Direitos Humanos defendeu que todos se unam “para combater este tipo de extremismo selvagem”. Para Zeid Al Hussein, nenhum governo, agência de inteligência, figura religiosa ou membro do público em geral pode continuar justificando apoio a grupos como Talebã, Isil, Boko Haram ou Al Qaeda.

Para Zeid, essas milícias parecem “competir para alcançar o nível mais alto de barbaridade humana”. O alto comissário disse que sua equipe vem recebendo cada vez mais denúncias sobre escolas sendo destruídas ou fechadas por militantes no Paquistão, no Afeganistão e na Nigéria.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud