Situação de migrantes no Mediterrâneo leva relator a iniciar visita à Itália

2 dezembro 2014

François Crépeau é especialista da ONU para os direitos humanos dos migrantes e a partir desta terça-feira estará em território italiano para discutir a questão dos africanos que partem para a Europa.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

O relator especial das Nações Unidas para os direitos humanos dos migrantes inicia esta terça-feira uma visita à Itália. François Crépeau havia feito um estudo, em 2012, sobre o controlo de fronteiras na União Europeia, num esforço que o levou à Tunísia, Turquia, Grécia e Bélgica.

Até sexta-feira, o relator pretende ampliar suas conversações com autoridades do bloco, desta vez com representantes italianos. Antes de iniciar a viagem, Crépeau declarou que tem visto um “número sem precedentes de migrantes e candidatos a asilo” a chegar na região do Mar Mediterrâneo.

Ponto de Entrada

Pela proximidade com o norte de África, a zona costeira italiana continua a ser um dos principais pontos de entrada para migrantes que buscam recomeçar a vida na Europa.

Durante a missão na Itália, Crépeau irá encontrar-se com representantes do governo responsáveis pelo controlo de fronteiras, de organizações internacionais e com os próprios migrantes. Na pauta está a discussão sobre o que o relator considera ser “a complexa administração da fronteira italiana”.

Mortes

A partir de sábado, François Crépeau segue para a ilha de Malta, onde irá tratar do mesmo assunto. Segundo a Organização Internacional para Migrações, OIM, somente em novembro, 8 mil pessoas foram resgatadas no Mar Mediterrâneo.

Desde o início do ano, 3,2 mil cidadãos teriam se afogado no mar na tentativa de chegar à Europa, enquanto mais de 161 mil migrantes conseguiram chegar à Itália com segurança.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud