OMS confirma oitavo caso de ébola no Mali

25 novembro 2014

Agência despachou equipa para reunir-se com autoridades sanitárias do país e da vizinha Guiné Conacri; Missão da ONU de Resposta de Emergência ao Ébola instala-se oficialmente em Bamako esta quarta-feira.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

As autoridades malianas confirmaram mais dois casos de ébola, que elevaram o total de infeções para oito. Uma nota da Organização Mundial da Saúde, OMS, ressalta que os seis primeiros infetados pela doença no país morreram.

Cerca de 99% das pessoas com quem os pacientes tiveram contacto já foram identificadas para que tenham seguimento diário. A agência da ONU disse que com base nas experiências do Senegal e da Nigéria a medida dá indicações positivas para uma rápida contenção do surto no Mali.

Medidas Transfronteiriças

A OMS disse ter enviado uma equipa para reunir-se com autoridades sanitárias do Mali e da Guiné Conacri com vista a discutir medidas transfronteiriças para coordenar os esforços de controlo. Com a Libéria e com a Serra Leoa o país é um dos mais afetados pela doença que já fez mais de 5,4 mil mortos.

Foi a partir da Guiné Conacri que surgiu o primeiro caso maliano, numa menina de 2 anos que vivia com a família. O diagnóstico ocorreu no Mali, a 23 de outubro, um dia antes de perder a vida.

Esta quarta-feira, a Missão das Nações Unidas para Resposta de Emergência ao Ébola abre oficialmente o seu escritório em Bamako para apoiar os esforços malianos para conter o surto.

Importação

Na visita efetuada esta semana ao país, a diretora-geral da OMS, Margareth Chan, disse que a intervenção de parceiros vai ajudar a deter a transmissão e a responder de forma robusta a futura importação do vírus.

No Mali, Chan inteirou-se dos testes da vacina contra o ébola, que estão ainda na primeira fase em seres humanos.

A responsável disse que um dos elementos mais importantes para travar o surto é um forte envolvimento dos líderes comunitários influentes tanto no combate ao estigma como na comunicação para defender práticas culturais seguras.

*Apresentação: Laura Gelbert.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud